Rio Branco, Acre,





Márcio Bittar emite nota em defesa de Sérgio Moro e procuradores da Lava Jato


Acredito ser completamente impertinente e inoportuna qualquer menção a abertura de CPI no Congresso Nacional sobre o caso

ASCOM

Como senador da República e cidadão brasileiro, quero me solidarizar com o ministro Sérgio Moro e os procuradores da Lava Jato. Eles foram vítimas de crime covarde e abjeto. É preciso enfatizar que o site que publicou os vazamentos ilícitos não é veículo de imprensa, mas um meio de militância de extrema esquerda. O fato é por si obscuro e parece intentar criar confusão, difamação e enfraquecer o combate à corrupção no país. A Lava Jato entrará para a história como a maior operação já realizada contra o crime organizado. O sucesso da força-tarefa é incontestável ao encarcerar grandes corruptos do colarinho branco.

Senador Márcio Bittar e o ministro Sérgio Moro/Foto: ascom

Ademais, acredito ser completamente impertinente e inoportuna qualquer menção a abertura de CPI no Congresso Nacional sobre o caso. A polícia federal deve investigar livremente a origem criminosa do vazamento. O Brasil passa por um momento crucial. Senadores e deputados devem se concentrar na reforma da previdência e na aprovação do pacote anticrime. São pautas legislativas pertencentes à nação e atacam problemas urgentes que afligem os brasileiros: déficit fiscal e impunidade.

Por fim, nada do que foi vazado criminosamente justifica a pauta tresloucada do “Lula livre”, que está sendo punido por seus crimes comprovados e avalizados em diversas instâncias da Justiça nacional.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários






Outras Notícias

Veja Também