Rio Branco, Acre,





Foto capa

Pimenta no Reino

Thiago Caetano poderá disputar a prefeitura de Rio Branco com apoio de Gladson Cameli


O nome que provavelmente qualquer candidato do governo irá enfrentar será o da atual prefeita, Socorro Neri

Foto capa REDAÇÃO CONTILNET (INTERINO)

Pode ser ele

O secretário Thiago Caetano poderá ser mesmo candidato a prefeito de Rio Branco nas próximas eleições municipais, e se for, deverá contar com o apoio do governador Gladson Cameli. E não adianta aquela conversa de que ele não é conhecido, que não tem mais tempo para começar uma campanha, e assim, fazer o seu nome. Se o governador quiser que  seja ele, sua vontade será feita. É assim que funciona o joga da política. Lembro quando lançaram o desconhecido Marcus Alexandre para disputar a prefeitura da Capital, quando o ContilNet que deu a notícias em primeira mão. Uns rosnaram, outros espernearam e no final o nome levado às ruas pelas lideranças que seguiam à risca as ordens do PT,  foi o de Marcus.

Confiança total

A certeza que se tem é que qualquer candidatura que venha a ter o apoio de um governador já nasce forte. E que Thiago sempre foi um dos secretários de maior confiança de Gladson.

Terão que passar por ela

Outra certeza: o nome que qualquer candidato do governo irá enfrentar será o da atual prefeita, Socorro Neri. Se ela for para a reeleição, será um páreo duro para qualquer um, venha de onde vier, chegue de onde chegar.

Nome limpo, e forte

O que os adversários terão para falar de Socorro Neri? Que ela pegou uma cidade esburacada de seu antecessor? O senhor verão, que está começando a dar as caras, poderá ser um grande aliado dela, que também é muito querida por maioria dos parlamentares federais adversários. Só o senador Marcio Bittar conseguiu um recurso no valor de quatro milhões e meio para a prefeitura de Rio Branco investir em pavimentação de ruas este ano.

Não vão

Além disso, qual  o nome que a Frente Popular tem hoje para disputar a prefeitura de Rio Branco? Angelim? Jorge Viana? Marcus Alexandre? Pois bem. São nomes fortes sim, mas duvido que queiram entrar numa guerra sem o apoio de um governo estadual e federal, como sempre tiveram. E ainda por cima enfrentando um candidato apoiado pelo governo de Cameli e uma candidata com a maior prefeitura do estado na mão. E mais: um outro nome (Minoru ou Duarte) que poderá formar uma terceira via. Vão não, eles não vão não!

Kimpara

O ex-reitor da UFAC, Minoru Kimpara, teve realmente uma votação impressionante quando disputou uma vaga para o Senado da República. Mas cada eleição é uma eleição, como diz a sabedoria popular. Para ele ser prefeito de Rio Branco tem muita água para correr debaixo da ponte. Se não souber mexer com as pedras da política, poderá ficar fora do jogo mais uma vez.

Outro nome

O deputado Roberto Duarte não é aquele patinho de primeira pena, como muitos pensavam. Além de um bom discurso na tribuna e nas ruas, ele tem carisma e sabe trabalhar seu nome nos mais diversos setores da mídia. Pode dar trabalho.

Tudo tranquilo

O deputado Luís Tchê parece ter acalmado mais os ânimos na Assembleia Legislativa. Semana passada foi de calmaria, e esta promete ser ainda mais tranquila. Tchê sabe aonde moram as andorinhas. Está acostumado a amansar raposa.

Ele fica

O presidente do Imac, André Hassem vai continuar no cargo. Ele foi indicado pela deputada Vanda Milani, que tem força dentro da gestão Gladson Cameli.

Bom gestor

Hassem deu uma nova cara ao Imac. Basta ver quantas marcenarias voltaram à ativa somente nesses quatro meses da nova gestão. E quantos projetos que estavam travados pela burocracia, foram liberados.

Tranqueiras do Gladson

O governo Gladson tem que se livrar mesmo é de algumas tranqueiras que só trazem desavença e mau agouro. Gente que não deu um prego numa barra de sabão durante a campanha dele, e agora posa de ‘articulador’ dentro do seu governo.

Atenção, Alysson

As reclamações continuam chegando do município de Tarauacá contra os administradores do hospital Sanssão Gomes. O que os funcionários mais reclamam é da perseguição. Seria bom que o secretário Alysson Bestene mandasse ver como andam as coisas por lá.

Não admite

Uma das promessas de Gladson Cameli foi de que no seu governo não iria haver perseguição. Quem conhece o secretário Alysson Bestene, sabe que ele não irá admitir que pessoas sejam perseguidas em sua gestão.

Judiação

Outro problema grave é que o hospital de Tarauacá está sem técnicos e motoristas para acompanhar a ambulância. Os pacientes têm que pagar cerca de 40 reais para chegar ao local. Isso é uma judiação com pessoas que muitas vezes não tem dinheiro nem para comprar comida.

Um buraco só

Muita reclamação também dos moradores de Bujari e Sena Madureira. As condições da BR 364 estão péssimas, cada buraco maior que o outro, o que faz o motorista perder tempo, dinheiro e ainda colocar sua vida em risco.

Com Caetano era melhor

Quando o Thiago Caetano era superintendente do DNIT aquele trecho era melhor. Quase todas as semanas ele estava lá, vestido com um colete da instituição, fiscalizando as obras e resolvendo os problemas.

Dinheiro sumiu

Em uma reunião do senador Marcio Bittar com grandes empresários do estado, a choradeira foi geral. Um deles disse que o dinheiro havia sumido da praça e pediu que Bittar intercedesse junto aos governos do estado e federal.

Desemprego

Tem deputado que chega no plenário e nem olha para as galerias, onde estão dezenas de desempregados de olhos espichados em busca de trabalho. Até mesmo os amigos dos amigos de parlamentares e secretários de estado vêm sendo parados nas ruas por pessoas desesperadas para trabalhar.

Esperando o verão

A esperança de milhares de acreanos que estão sem emprego é a chegada do verão, quando muitas obras do governo das prefeituras poderão ao menos amenizar a triste situação dessas pessoas.

Pobre município

Manoel Urbano não teve nada a comemorar em mais um de seus aniversários. A cidade continua parecendo que foi atacada por uma bomba atômica. O prefeito Tanízio Sá continua otimista e promete melhoras assim que chegar o verão.

Demissão

Uma prefeitura do interior deverá demitir quase 300 servidores ainda neste semestre. Se acontecer, será um Deus nos acuda.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários

Outras Notícias