Rio Branco, Acre,





Quem são os maiores jogadores brasileiros de todos os tempos?


Se vivemos uma época magra de talentos, no passado, fomos representados por gênios da bola


Não é uma tarefa fácil. Até podemos considerar um desafio supremo. A verdade é que o futebol brasileiro sempre teve grandes atletas, em todas as épocas. Selecionar os melhores jogadores brasileiros no futebol de todos os tempos é relacionar uma lista interminável, cheia de estrelas que jogariam em qualquer seleção do mundo.

Se vivemos uma época magra de talentos (hoje dá para contar nos dedos os jogadores acima da média), no passado, fomos representados por gênios da bola, jogadores que brilhavam coletivamente e individualmente e “enchiam os olhos” do até maior crítico do esporte. Pois é, que saudade dessa galera!

É com esse saudosismo que preparamos um apanhado de alguns dos maiores jogadores brasileiros da história. Algumas estrelas podem ficar de fora, mas é bem compreensível com tantos talentos que já brilharam nos gramados brasileiros, não acha?

O rei do futebol

pele 2Quem foi rei nunca perde a majestade”. Este provérbio nunca esteve tão correto em se tratando de Pelé. O ex-jogador do Santos e da Seleção Brasileira é considerado o maior do mundo até hoje e dificilmente será ultrapassado na história. Tricampeão mundial com o Brasil em 1958, 1962 e 1970, o eterno camisa 10 encantou pelos gramados do planeta por sua genialidade e talento.

Em toda a sua carreira, Pelé marcou 1281 gols, faturou vários prêmios e foi o principal responsável por erguer o futebol brasileiro no patamar mais alto, acabando com aquele “complexo de vira-lata”, expressão criada por Nelson Rodrigues se referindo ao trauma da Seleção Brasileira na derrota diante do Uruguai na Copa de 1950.

Anjo das pernas tortas

Entre os maiores jogadores brasileiros no futebol, Garrincha está no topo de qualquer lista. Gênio, o atacante de pernas tortas brilhou nas Copas de 58 e 62 com seus dribles desconcertantes e pontaria certeira. Foi nesta época que ganhou o apelido de “Alegria do povo”, por trazer o sorriso ao rosto de milhões de brasileiros que acompanhavam os seus jogos. Seu futebol-arte impressionou os suecos, que aplaudiram de pé as exibições do atacante. Foi considerado o maior driblador de todos os tempos. Ele morreu em 1983, devido ao alcoolismo.

O injustiçado

O futebol brasileiro conheceu na década de 80 um novo gênio vestindo a camisa 10. Com o manto rubro-negro no corpo, Zico brilhou em um Flamengo repleto de estrelas. Ele era diferenciado. Hoje, junto com Marcelinho Carioca, é considerado um dos melhores batedores de falta do planeta. No clube carioca, venceu a Libertadores e o Mundial interclubes de 1981, títulos que o colocaram na Seleção Brasileira, nas Copas de 1982 e 1986. Infelizmente quis o destino que o Brasil não vencesse aqueles mundiais. O de 82, é lamentado até hoje pois foi considerado por muitos a melhor Seleção de todos os tempos com Falcão, Junior, Zico, Sócrates e outros grandes jogadores na equipe. O Galinho é um dos poucos craques que não conseguiram ser campeão mundial com o Brasil.

Leônidas da Silva, o diamante negro

O atacante Leônidas da Silva, com passagens por Vasco da Gama, Botafogo e Flamengo, onde conquistou títulos cariocas, foi um dos principais atacantes da história do futebol brasileiro. Disputou as Copas de 34 e 38 com a Seleção e marcou 38 gols em 38 jogos em toda a sua história com a camisa do Brasil. Mas ninguém consegue falar de Leônidas sem falar da “bicicleta”. Foi o jogador que popularizou a jogada, hoje favorita de muitos craques do futebol mundial, entre eles, Cristiano Ronaldo. Por causa disso, também foi chamado de homem-borracha. Ele morreu em 2004 aos 90 anos.

Romário, o rei da pequena área

Romário é considerado um dos melhores atacantes de todos os tempos. Dentro da área, não tinha ninguém melhor que ele. O baixinho começou a se destacar na Seleção na Copa América de 1989, vencida pelo time brasileiro. Na Copa de 1990, o atacante não teve muita chance com Sebastião Lazaroni e teve se contentar com o banco de reservas. Em 1993, foi chamado às pressas por Carlos Alberto Parreira para ajudar o Brasil a classificar para o Mundial de 1994. Com dois gols, o atacante comandou a festa diante do Uruguai.

Na Copa de 1994, foi o grande nome brasileiro com um show de técnica e precisão e cinco gols marcados. Foi a consagração dele! O camisa 11 começou no América-RJ, se destacou no Vasco e ganhou nome mundial jogando no Ajax e no Barcelona. Em 1995, veio para o Flamengo na montagem do Dream Team Rubro-Negro. Também jogou no Fluminense e encerrou carreira no Vasco. Romário tem 768 gols na carreira profissional, 55 na Seleção Brasileira.

O Fenômeno

Ronaldo foi o melhor atacante que eu já vi. Ele era tão rápido que ele podia marcar do nada, e podia chutar a bola melhor do que qualquer um que eu já vi”. Nas palavras de Lionel Messi, o reconhecimento para um dos grandes jogadores de todos os tempos. Ronaldo fez história. Brilhou em grandes clubes do mundo como o Barcelona, Real Madrid e Milan e foi artilheiro de duas copas do mundo seguidas, sendo vencedor na última em 2002. Este é o Fenômeno! Rápido, driblador, técnico, calculista e goleador. Foi um dos grandes jogadores brasileiros no futebol, sem dúvida. Ele é ainda o maior goleador brasileiro em Copas com 15 gols. Hoje Ronaldo é empresário. Tem 419 gols na carreira, sendo que 67 foram com a Seleção.

Os bons companheiros

Um craque, por mais que ele seja bom, ele não brilha sozinho. Ele precisa estar rodeado de grandes jogadores para poder jogar. Se não, a bola não chega, não é verdade. Um grande exemplo disso é a Copa de 1994. Como falar do sucesso de Romário sem mencionar seu companheiro de ataque, Bebeto. O baiano também desequilibrou naquele Mundial com passes e gols decisivos. Lembra daquele gol “chorado” diante dos Estados Unidos, nas oitavas de final. Pois é, o Brasil teve grandes craques assim.

Ao lado de Pelé, em 70, jogaram nada menos que quatro estrelas do futebol brasileiro: Carlos Alberto Torres, Gerson, Rivelino e Tostão. No Mundial de 58 e 62, além do Rei e de Garrincha, a Seleção tinha a técnica de Zagalo, Nilton Santos, Vavá e Didi.

Ronaldo, em 2002, foi campeão mundial jogando ao lado de Rivaldo, Ronaldinho Gaúcho e Roberto Carlos. Estes dois primeiros já venceram o prêmio de melhor jogador da FIFA.

Além destes vários outros nomes compõe a lista de melhores jogadores brasileiros no futebol como Júnior, Sócrates, Paulo Roberto Falcão, Careca, Ademir da Guia, Heleno de Freitas, entre outros. Faça você também a sua lista e não deixe de acompanhar o melhor do futebol mundial no nosso site.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários






Outras Notícias

Veja Também