Rio Branco, Acre,





Governo indica servidor de carreira para assumir o Acreprevidência


Francisco Assis serviu aos últimos governos do PT, mas diz que age como técnico e não tem filiação

TIÃO MAIA, DO CONTILNET

O nome em tramitação na Assembleia Legislativa a ser submetido à escolha dos deputados estaduais para a presidência do AcrePrevidênciao instituto de Previdência do Governo do Estado do Acre, é uma solução caseira encontrada pelo governador Gladson Cameli para um problema iniciado com sua gestão. Trata-se do bacharel em Direito, Francisco Alves de Assis Filho, que já exercia o cargo de diretor de administração e finanças desde que o órgão foi criado, como um dos principais assessores do primeiro diretor da instituição, José de Anchieta Batista. É um técnico que, apesar de ter servido aos governos do PT (Partido dos Trabalhadores), não tem filiação partidária.

Francisco Assis é servidor de carreira do AcrePrevidência/Foto: ContilNet

Francisco Alves de Assis Filho, um militar da Aeronáutica reformado desde que sofreu um acidente de moto, em dezembro de 1996, quando teve a perna direita amputada, é apontado como a segunda maior autoridade estadual em direito previdenciário – a primeira seria exatamente José de Anchieta Batista, já aposentado. Ele esteve reunido com os deputados que compõem a base de sustentação do governo na Assembleia Legislativa, a quem caberá a aprovação de seu nome e está confiante na aprovação, na manhã desta terça-feira (14).

Assis Filho é a solução para resolver um problema iniciado com o próprio governo com a indicação do ex-deputado Alércio Dias para gerir o órgão, cujo nome foi recomendado a exoneração, pelo Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), pela acusação de improbidade administrativa. Mesmo provando ter respondido às acusações, Alércio Dias passou a enfrentar resistência dos deputados na Assembleia, o que levou ao governador Gladson Cameli a retirá-lo da pauta. Um segundo nome, o da agente administrativa da Polícia Federal Leilane Ribeiro, chegou a ser indicado mas, nos últimos dias, o governo se fixou em Francisco Assis.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários






Outras Notícias

Veja Também