Rio Branco, Acre,





Fieac lança campanha “Reage Indústria” e denuncia abandono nos Parques Industriais na capital


Campanha pretende chamar atenção do governo para os problemas enfrentados pelos industriários

SAIMO MARTINS, DO CONTILNET

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Acre (Fieac), José Adriano, lançou nesta terça-feira (14), o programa “Reage Indústria”, com o objetivo de mostrar o abandono do Parque Industrial e do Distrito Industrial em Rio Branco. Em 2019, a indústria do Acre comemora 50 anos de existência.

Segundo Adriano, cerca de 18 empresas deixaram de investir nas áreas industriais devido às péssimas condições de trafegabilidade e de segurança. “A indústria não tem muito o que comemorar não, pois todos os investimentos feitos nos últimos 20 anos, precisam ser revisto”, declarou.

José Adriano, presidente da Fieac/Foto: ContilNet

O presidente afirmou que o setor da construção civil vive seu pior momento nos últimos cinco anos. “Temos perdidos muitos postos de empregos principalmente nessa área e isso dificulta a vinda de investidores”, destacou.

Adriano disse que as empresas de fora do Acre questionam o porquê de investir em um estado onde os impostos e as condições de trabalho não são boas, principalmente de estrutura. Por isso, a federação vai buscar ajuda junto aos órgãos competentes. “Já passaram as eleições, o governo está firmado e regularizado. Com isso, vamos buscar  resgatar os postos de trabalho e mais empregos que é o que o povo precisa”, enfatizou.

REESTRUTURAÇÃO DO PARQUE INDUSTRIAL

Adriano relatou que no ano passado a Fieac encaminhou ofícios solicitando a reforma do do Parque Industrial junto ao governo e prefeitura, no entanto, não foram atendidos.

“Vamos fazer uma campanha para mobilizar o poder público para que possam se sensibilizar e com isso, buscar melhorias. Sem condições mínimas as empresas não têm como trabalhar, o operário fica á mercê da violência. Os alunos do Senai, por exemplo, precisam sair mais cedo, pois se não, eles correm o risco de serem assaltados”, salientou.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários






Outras Notícias

Veja Também