Rio Branco, Acre,





Aos 70 anos, Dona Ivete se forma em Artes Cênicas na Ufac e já pensa no Mestrado


“Eu estudei só até o Ensino Médio e parei. Terminei aperreada porque eu já tinha filho. Aí deixei mesmo de estudar"

LAMLID NOBRE, DO CONTILNET

Nascida e criada no Seringal até os 15 anos de idade, Ivete Maria de Souza já foi faxineira, auxiliar de enfermagem e trabalhou com serviços gerais. Esta semana sua história ganhou o mundo porque ela conseguiu o feito de, aos 70 anos de idade, concluir um Curso Superior, o de Artes Cênicas, na Universidade Federal do Acre (Ufac).

“Eu estudei só até o Ensino Médio e parei. Terminei aperreada porque eu já tinha filho. Aí deixei mesmo de estudar. E eu só sonhava em um dia fazer uma faculdade. Mas como? Se eu não tinha condições.”, diz.

Aos 70 anos, Ivete de Souza se formou em artes cênicas na Ufac — Foto: Arquivo pessoal

Aos 70 anos, Ivete de Souza se formou em artes cênicas na Ufac/Foto: Arquivo pessoal

A caminhada para a realização da conquista do tão sonhado “canudo”, recomeçou quando recebeu o convite de uma colega que fazia o Curso de Letras na Ufac. “Ela já estudava aqui e me chamou para fazer o Enem. Eu nem quis na hora. Disse pra ela que já estava tão velha, cansada, e ela me disse que não, que nunca é tarde para estudar. Aí ela fez a minha matrícula, eu fui lá, fiz e passei de primeira.”, relata.

Dona Ivete ingressou no Curso de Artes Cênicas em março de 2014, aos 65 anos de idade e afirma: “se não fosse de graça eu não teria feito a minha faculdade, por isso é importante que nós possamos ter uma Universidade pública, gratuita e qualidade.”, defendeu.

Antes mesmo de concluir o curso, Ivete, aos 69 anos de idade foi aprovada para um estágio e agora, após concluir a graduação já pensa na pós. “Comecei com 65 anos, estou com 70 e com espírito de 20 anos e ainda fui convidada pelo reitor para fazer o mestrado.”, concluiu.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários






Outras Notícias

Veja Também