Rio Branco, Acre,





Prazo para que motoristas de aplicativo se regularizem não será adiado; fiscalização inicia nesta segunda


Lei já está em vigor desde julho de 2018 e já houve uma prorrogação de 30 dias, editada por meio de portaria do dia 15 de março.

LAMLID NOBRE, DO CONTILNET

Apesar do pleito dos motoristas de aplicativo que operam em Rio Branco, em solicitar mais prazo para que se regularizem junto ao Município, o superintende do RBTrans, Nélio Anastácio, informou que não há possibilidade de novo adiamento, visto que a Lei já está em vigor desde julho de 2018 e já houve uma prorrogação de 30 dias, editada por meio de portaria do dia 15 de março.

Os motoristas de aplicativo que não se regularizarem serão multados/Foto: reprodução- ilustrativa

“A decisão do Município de Rio Branco é em respeito às plataformas que já se regularizaram. Não vamos mais dilatar o prazo para quem apostou na inércia e partir de segunda-feira [15] a fiscalização que atua sobre os transportes clandestinos, automaticamente enxergará os aplicativos que não atenderem as exigências da Lei como transporte irregular”, disse Anastácio.

Uma das exigências é que os motoristas realizem o Curso de Capacitação, que em Rio Branco, é oferecido pelo Sest/Senat, no entanto, até o momento a informação é de que não foi realizado. “O curso está disponível desde o mês de outubro, mas não houve procura para fechar uma turma e por isso não aconteceu”, informou o superintende, acrescentando que está previsto para esse final de semana, o curso em modalidade intensiva para os que quiserem se regularizar.

Sobre outros dois impasses, ele informou também que as questões foram resolvidas em consenso. “Uma situação era a regulamentação do modelo de adesivo nos veículos se seria móvel ou fixo. Então ficou decidido que será móvel. Outra era se operariam veículos com placa de outro estado. E foi acordado que será permitido operar”, avisou Anastácio.

A estimativa é de que pelo menos 5 mil motoristas precisam se cadastrar na plataforma que regula o sistema de transporte por aplicativo.

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários






Outras Notícias

Veja Também