Rio Branco, Acre,





Policiais do Bope dispersam manifestação na BR-317 com balas de borracha e gás lacrimogênio


Os moradores estavam reivindicando melhorias em ramais próximos

TIÃO MAIA, DO CONTILNET

O Bope (Batalhão de Operações Especiais) da Policia Militar dispersou à bala de borracha e gás lacrimogênio a manifestação de moradores do Polo Benfica, que haviam fechado a BR-317, na região do Ramal do Canil, na manhã desta terça-feira (23). A dispersão se deu por volta do meio dia até o início da tarde. A ação foi ordenada pelo coronel PM Paulo Cézar Santos, Secretário de Segurança Pública. Houve tumulto, mas ninguém foi preso.

A rodovia havia sido inicialmente fechada na última segunda-feira. Os moradores da região reivindicam melhorias nos ramais de acesso às comunidades. Uma equipe da Prefeitura Municipal de Rio Branco esteve no local negociando com os moradores e a promessa era de que as melhorias seriam feitas e iniciadas em breve. Como na manhã desta terça-feira o maquinário não apareceu no local, os moradores decidiram voltar a interditar a estrada e a polícia teve que agir, à força. A interdição era mantida por um grupo de aproximadamente 30 pessoas.

Manifestação na BR-317/Foto: Reprodução

“Primeiro, nós advertimos de que aquela via é a principal de acesso à Senador Guiomard e aos demais municípios do Vale do Acre e que a ação dos manifestantes não poderia prejudicar uma região onde está praticamente a metade da população do Estado”, disse o secretário Paulo Cézar. “Como alguns dos manifestantes resolveram radicalizar, nós usamos também da força para mostrar que quem tem o domínio do Estado é o próprio Estado e que não aceitaremos mais esse tipo de ação desafiadora”, acrescentou.

Coronel Paulo Cezar/Foto: Reprodução

A ação da Polícia Militar com o uso da força, segundo o secretário de Segurança, já faz parte de uma estratégia do Governo para não permitir que interdição de vias ou mesmo das ruas no centro da cidade sejam a regra. “Esse tipo de manifestação, no sistema democrático, é permitido – desde que haja comunicação aos organismos de segurança, até para a segurança dos próprios manifestantes. Como vinha sendo registrado esse tipo de manifestação, nós não vamos aceitar. Se voltarem a fechar a rodovia, vamos agir e desobstruir, mesmo com o uso da força”, disse Paulo Cézar.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários






Outras Notícias

Veja Também