Rio Branco, Acre,





Polícia Militar suspende curso do BOPE em Porto Velho após denúncias de torturas


Um Inquérito Policial Militar foi instaurado para apurar o que ocorreu

RONDÔNIA AO VIVO

O Comando da Polícia Militar de Rondônia suspendeu o curso de Operações Especiais da corporação devido a supostas torturas sofridas pelos alunos durante as aulas. A decisão está na portaria 2760/2019, emitida no último dia 12 de abril deste ano pela corporação. Trinta e cinco alunos participaram do treinamento e alguns tiveram que passar por cuidados médicos.

O Rondoniaovivo recebeu algumas fotos de alunos que participaram do treinamento denunciando o tratamento a que foram submetidos por parte de seus superiores. Algumas dessas imagens chocantes mostram as marcas (cabeça e pés) deixadas pelas supostas torturas  a que foram expostos esses policiais.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

No documento oficializando o encerramento do treinamento, o comandante da PM, Coronel Mauro Ronaldo Flores, determina ao Corregedor Geral da Coorporação, a instauração de um Inquérito Policial Militar (IPM) para apuração urgente de todos os fatos acontecidos no curso do BOPE com o levantamento das provas.

O texto ordena ainda que o Coordenador de Ensino explique, através de ofício, os motivos que culminaram com o encerramento do curso. Outra determinação é de que sejam adotadas todas as ações necessárias para a juntada da documentação pertencente à referida atividade de ensino.

A Assessoria de Comunicação da Polícia Militar, procurada pelo Rondoniaovivo, informou que todas as denúncias estão sendo investigadas pela Corregedoria da corporação e que esse processo de apuração demora de 15 a 20 dias.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários






Outras Notícias

Veja Também