Rio Branco, Acre,





Mailza Gomes apoia projeto para inovar a Segurança Pública no Acre


A realização de interrogatórios e outros atos processuais por meio de videoconferência vai reduzir custos e agilizar processos no TJ/AC

ASCOM

A senadora Mailza Gomes (Progressistas-AC) esteve em reunião na tarde desta segunda-feira (22), em Brasília, com o vice-presidente do Tribunal de Justiça do Acre, desembargador Laudivon Nogueira, a juíza- auxiliar da Presidência do TJ-AC, Andrea Brito, e o deputado federal Jesus Sérgio (PDT) para falar sobre a destinação de recursos para a realização de audiências de interrogatórios e outros atos processuais por meio de videoconferência.

No encontro, o desembargador Laudivon apresentou a senadora o projeto de iniciativa do Poder Judiciário Acreano, com o objetivo de modernizar atos processuais por meio de videoconferência e destacou os benefícios que a implantação do uso da ferramenta no TJ/AC vai promover como a redução de custos, segurança e otimização do tempo nos deslocamentos de promotores, juízes e réus ou testemunhas, uma vez que a videoconferência possibilita o contato entre as partes do processo à distância.

/Foto: Ascom

Durante a conversa, a senadora destacou também que inovação promove economia e eficiência na gestão do tribunal.

“A implantação do interrogatório vai agilizar, facilitar e reduzir custos no judiciário. Precisamos dar respostas rápidas aos crimes e essa inovação é necessária. O desembargador Dr. Laudivon me informou que apenas sete estados no Brasil ainda não implantaram esse sistema por falta de recursos, o Acre é um deles. Reitero que a segurança pública é um dos temas que defendo e trabalho no meu mandato. A segurança pública do Acre pode contar comigo na destinação de recursos para a implantação desse projeto”, informou a parlamentar.

Hoje, 23, a bancada federal e o governador Gladson Cameli do Acre vão se reunir em Brasília e a viabilização de recursos para a implantação do sistema no estado do Acre será uma das pautas da reunião.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários






Outras Notícias

Veja Também