Rio Branco, Acre,





Deputado diz que CPI da Energia é “populista” e visa enganar a população do Acre


O parlamentar frisou que a culpa pelo alto preço da conta de energia da população é da ex-presidente Dilma Rousseff (PT)

SAIMO MARTINS, DO CONTILNET

O deputado estadual Luiz Tchê (PDT) concedeu uma entrevista à imprensa nesta quarta-feira (17) para reafirmar seu posicionamento contrário à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que visa investigar a empresa Energisa, responsável por fornecer energia elétrica no Acre.

“A Agência Reguladora de Energia Elétrica é quem controla preços. Em uma CPI no campo popular, juntamente com as pessoas que estiveram aqui, é para baixar preço, a investigação não vai baixar preço”, destacou.

O deputado reforçou que o papel do parlamento é defender os interesses da população e não enganar, com relação a redução do ICMS, Tchê disse que “em 1998 o imposto foi aumentado pelo ex-governador Jorge Viana (PT) de 12% para 25%.

O parlamentar enfatizou que “a Assembleia Legislativa não é o Procon e nem Ministério Público para fiscalizar padrão de energia”, explicou.

O deputado frisou que a culpa pelo alto preço da conta de energia da população é da ex-presidente Dilma Rousseff?Foto: Juan Diaz

O pedetista reforçou que só assinará a CPI caso o presidente da Aneel e da Energisa detectar problemas na empresa. “Com isso eu assino o requerimento, mas não essa CPI populista para enganar a população acreana, isso eu não faço”, declarou.

O deputado frisou que a culpa pelo alto preço da conta de energia da população é da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) que concedeu uma redução de 20% ao povo. “Estamos pagando agora na conta. O luz para todos é um bom programa, mas quem paga é o consumidor acreano”,disse.

E ainda alfinetou os parlamentares que viajaram à Brasília “dizer que foi para Aneel e que esteve lá e baixou 3% na energia é uma mentira, ou falta de verdade. Aqui não tem ninguém abestado, o mais abestado cutuca azulejo com luvas de boxe”, parafraseou Tchê.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários






Outras Notícias

Veja Também