Rio Branco, Acre,





Cursos gratuitos a distância para profissionais de saúde ofertada pela Universidade Aberta do SUS


Os cursos têm duração de 60 horas

EDUCA MAIS BRASIL

A plataforma Universidade Aberta do Sistema Único de Saúde (UNA-SUS), está disponibilizando para profissionais de saúde quatro cursos gratuitos. Os cursos têm duração de 60 horas e as matrículas podem ser realizadas até 30 de junho. As quatro formações são realizadas pela Universidade Federal do Estado de São Paulo (Unifesp) mas, segundo a plataforma UMA-SUS, quase 40 instituições de ensino superior formam a rede colaborativa e oferecem cursos na modalidade Educação a Distância (EAD). Entre as opções estão: Introdução à Avaliação em Saúde; Gestão Local de Desastres Naturais para a Atenção Básica; O Fazer da Saúde Indígena; e Conhecendo a Realidade da Saúde Indígena no Brasil.

Fundado em 2010, o Sistema UNA-SUS, foi elaborada como uma plataforma de qualificação e educação contínua dos profissionais que atuam no Sistema Único de Saúde. A plataforma é coordenada pelo Ministério da Saúde, em conjunto com a Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES/MS) e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Saiba mais abaixo e veja como se matricular na página da UNA-SUS:

  1. Introdução à Avaliação em Saúde

O curso de Introdução à Avaliação em Saúde é direcionado para os profissionais da área que exercem atividades clínica, de gestão e de educação permanente. São cinco módulos que tratam de questões como: práticas de monitoramento e avaliação para qualificar a Atenção Básica; diferenciam a avaliação interna e externa; avaliação de estrutura, processos e resultados; julgamento de mérito e relevância; avaliação e monitoramento; reconhecer as principais diferenças entre abordagens qualitativas e quantitativas de investigação da realidade (saiba mais aqui).

  1. Gestão Local de Desastres Naturais para a Atenção Básica

O curso de Gestão Local de Desastres Naturais para a Atenção Básica visa habilitar os profissionais de saúde a gerir as ações locais ligadas à atenção básica e às etapas de gestão desses riscos. Os profissionais conhecerão os conteúdos com base na Política Nacional de Atenção Básica (PNAB) que foca na gestão de riscos e desastres a partir da identificação dos problemas e das necessidades de saúde em locais de risco acentuado.

  1. O Fazer da Saúde Indígena

O curso sobre o Fazer da Saúde Indígena tem como objetivo dar visibilidade à temática, que é pouco abordada nos cursos de saúde brasileiros. Os profissionais aprenderão sobre as relações entre os contextos históricos, políticos e sociais e as bases legais que devem orientar os atendimentos à população indígena.

A formação tem como base a Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas e contém recomendações sobre a formação dos profissionais para que atuem no subsistema de saúde indígena (SASISUS), constituído em 1999 (saiba mais aqui).

  1. Conhecendo a realidade da Saúde Indígena no Brasil

Este módulo é complementar ao que aborda o Fazer da Saúde Indígena e visa capacitar o profissional para prestar atendimento qualificado e específico à esta população. Segmentado em três módulos, o curso ensina conceitos como a atenção diferenciada, a política de saúde e a epidemiologia aplicadas à prestação dos serviços (saiba mais aqui).

Agência Educa Mais Brasil

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários






Outras Notícias

Veja Também