Rio Branco, Acre,





 “Botão da Vida” passa a ser promovido pelo Ministério da Mulher, da Família e Direitos Humanos


“Nosso programa é referência nacional.”, comemorou a coordenadora Isnailda Gondim

LAMLID NOBRE, DO CONTILNET

Já implementado no Acre pelo governo do Estado o aplicativo “Botão da Vida” foi objeto de um acordo de posse assinado pela secretária nacional de Políticas para as Mulheres, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), Tia Eron, com a coordenadora de Políticas Públicas para a Mulher do Acre, Isnailda  Gondim, em Brasília. Na solenidade também presente a ministra Damares Alves, que esteve recentemente no Acre.

“Nosso programa é referência nacional”, comemorou a coordenadora, destacando que muito já se avançou na questão das digitalização dos inquéritos, cujo trabalho está sendo realizado numa ação conjunta entre a Coordenadoria da Mulher, a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), a Polícia Civil e o o Tribunal de Justiça do Estado do Acre (TJAC).

O acordo de posse foi assinado na última semana/Foto: arquivo pessoal

O objetivo do aplicativo é proteger as mulheres que são vítimas de violência doméstica e familiar por meio da Patrulha Maria da Penha, cujo atendimento é exclusivo para ocorrências de descumprimento de medidas protetivas deferidas pela Vara de Proteção à Mulher do TJAC.

A ferramenta estará disponível, em breve, para as plataformas Android e IOS e por meio da tecnologia aplicada será possível a emissão de alertas a polícia, em caso de ameaça ou de agressão pelo marido ou companheiro denunciado pela mulher.

“A mulher deve ser respeitada e protegida de qualquer tipo de violência e assédio, seja dentro de casa, no trabalho, ou em qualquer outro espaço de convivência social. Estamos lutando para endurecer as leis de enfrentamento, temos que punir e temos que reeducar. O ministério, por meio da Secretaria, tem reafirmado todos os dias seu papel na defesa das mulheres”, destacou a secretária Tia Eron na ocasião.

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários






Outras Notícias

Veja Também