Rio Branco, Acre,





Acre tem redução dos índices de homicídios acima da média nacional, aponta levantamento


Levantamento foi divulgado na quinta-feira, pelo site G1

SECOM

Levantamento divulgado nesta quinta-feira, 18, pelo site de notícias on-line G1, mostra que o Brasil teve uma queda de 25% na média do número de homicídios nos dois primeiros meses deste ano, se comparado ao mesmo período do ano passado. O Acre entra nessa estatística como o segundo estado da região norte que mais preservou vidas e com a média acima da divulgada a nível nacional, com 29,11%, de acordo com o relatório de inteligência da Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp).

O levantamento que rotulam de “Monitor da Violência”, foi realizado pelo próprio site de notícias em parceria com o Núcleo de Estudos da Violência na USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Segundo os dados, no Brasil, o estado do Ceará foi o que mais apresentou redução de mortes violentas com queda de 58%. Na região norte, o estado que mais preservou vidas foi o Amapá com 35,8%, seguido do Acre com 29,11% e Pará com 26,8%. Ainda na região norte, os dois estados do país que apresentaram um aumento no número de crimes foram Amazonas e Rondônia.

Especialistas em Segurança Pública entrevistados pelo site, preveem a continuidade da queda dos números para os próximos meses do ano. Através de análises do cenário a nível nacional, concluem que a razão para o declínio dos números se dá por diversos motivos, entre eles a mudança na própria dinâmica das organizações criminosas, a criação do Ministério da Segurança Pública na gestão passada. Aplicação de dinheiro em políticas públicas e investimento em tecnologia e ações de enfrentamento praticadas pelos próprios governantes de Estado para o controle da criminalidade pressionados pelos índices.

Pesquisa aponta redução de mortes violentas no Acre. (Infográfico G1)

No Acre, a Segurança Pública investiu através da entrega de equipamentos e veículos, investiu em tecnologia para coibir crimes de roubo e furto, deflagrou operações com reforço de policiamento nas ruas diariamente em todo o estado, promoveu o endurecimento da rotina nos presídios com revistas periódicas. Além de reuniões semanais com os gestores das instituições que compõem o sistema integrado para debater os resultados e gerar novas estratégias de enfrentamento ao crime.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários






Outras Notícias

Veja Também