Rio Branco, Acre,





Pediatra denuncia que médicos estão ‘matando plantão’ na maternidade Bárbara Heliodora


O profissional registrou um boletim de ocorrências na Defla e disse que não vai mais atender sozinho

SAIMO MARTINS, DO CONTILNET

O médico pediatra César Luiz, que atende na maternidade Bárbara Heliodora, em Rio Branco, denunciou ao ContilNet, na manhã deste sábado (23), o descaso que vem ocorrendo no local. Segundo ele, o hospital deveria ter no mínimo cinco profissionais para atender por escala a grande demanda não só do estado, mas também dos países vizinhos. No entanto, os profissionais não estão comparecendo ao serviço e nem justificando as ausências à direção.

Na manhã da última sexta-feira (22), César disse que chegou ao hospital e segundo ele, estava sozinho na escala, que seria realizada das 7h às 13h na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) Neonatal. “Numa escala que deveria ter no mínimo três médicos, eu descobri que estava sozinho, daí reclamei com a diretora técnica, Isabel Coelho e o diretor da unidade, porém, ninguém fez nada”, destacou.

O profissional frisou ainda que teve que dar conta de vários atendimentos no local sozinho por conta da falta de uma colega de profissão, que estava de atestado, mas não comunicou à falta. “Tive que dar assistência no centro cirúrgico, canguru, coruja e alojamento interno. A situação é desumana”, enfatizou.

Por conta do risco de ocorrer algum incidente mais grave, César se recusou a realizar atendimentos, pois segundo ele, se acontecer por exemplo, um óbito, a responsabilidade recai sobre o médico nas audiências judiciais. “Eu reclamei da situação ao diretor que pediu que eu tivesse calma e falou que só à partir da tarde eu iria ter a companhia de outro médico”, ressaltou.

Devido ao caos, o pediatra procurou a Delegacia de Flagrantes (Defla), no início da noite e registrou um boletim de ocorrência relatando o ocorrido.

Pediatra César Luiz registrou Boletim de Ocorrência em delegacia da Capital/Foto: Cedida ao ContilNet

De acordo com César, a denúncia não vai parar por aí e vai procurar o Conselho Regional de Medicina do Acre (CRM-AC), para que tome as devidas providências sobre o caso na Maternidade e que não irá mais realizar atendimentos quando estiver sozinho em futuros plantões.

Segundo o médico, o diretor da unidade de saúde, Vagner Bacelar, afirmou que irá investigar o atestado fornecido pela outra médica, que segundo ele, não comunicou à direção da Maternidade sobre sua ausência.

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), foi procurada para dar explicações sobre a denúncia, no entanto, não obtivemos resposta sobre o caso.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários






Outras Notícias

Veja Também