Rio Branco, Acre,





Depois de posse, Gladson recebe a faixa de governador das mãos do filho e do paidesta


Como em gesto de esperança, milhares de pessoas compareceram para assistir  o evento. Queimas de fogos encerram a solenidade

SALOMÃO MATOS, DO CONTILNET

Para dar continuidade ao cronograma de posse, Gladson cameli deixou a Assembleia Legislativa do ao lado da família, e se dirigiu para o Palácio Rio Branco, onde, após receber as honras militares, recebe a faixa de governador das mãos do pai, Eládio Cameli e do filho, Guilherme Cameli.

Uma multidão lota a frente do local para assistir à solenidade que representa não só a posse de um novo governador, mas o fim de um ciclo de 20 anos em que o governo do Acre ficou nas mãos do Partido dos Trabalhadores (PT).

Como em gesto de esperança, milhares de pessoas compareceram para assistir  o evento solene.  Visivelmente emocionado, após passar a revista as tropas do Exército e da Polícia Militar, Gladson quebrou o protocolo e foi de encontro ao público que lhe desejavam sucesso em sua nova jornada, conclamando por emprego, desenvolvimento e justiça.

Na sequência, ao lado da esposa e do filho Guilherme, Cameli se dirigiu até o Palácio Rio Branco e após o Hino Nacional, recebeu a faixa governamental, das mãos do pai, o empresário Eládio Cameli e do filho, dando assim, o início de um novo ciclo da política acreana, após 20 anos de hegemonia do Partido dos Trabalhadores.

PERFIL DO GOVERNADOR GLADSON CAMELI (PROGRESSISTAS)

Gladson Cameli/Foto: ascom

Filho de Eládio Messias Cameli e Maria Lindomar de Lima Cameli, Gladson de Lima Cameli é natural do município de Cruzeiro do Sul, é casado com a advogada Ana Paula Correia da Silva Cameli e pai de Guilherme Correia Cameli, de 5 anos.

Nasceu em 26 de março de 1978. É bacharel em Engenharia civil desde 2001, formado pelo Instituto Luterano de Ensino Superior de Manaus Ulbra, no Amazonas. Membro do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CREA/AC), exerceu atividades profissionais como sócio da empresa pertencente à família.
Pelo lado paterno é sobrinho do ex-governador do Estado do Acre, Orleir Cameli.

Cameli foi membro do Conselho Municipal da Juventude e, inspirado pelo tio, entrou na vida pública aos 28 anos, quando foi eleito pela primeira vez deputado federal. Em outubro de 2009, foi condecorado com o Título de Cidadão Riobranquense pela Câmara Municipal de Rio Branco/AC. Em 2010, foi eleito pela segunda vez deputado federal.

Em seu segundo mandato, se destacou à frente da Comissão da Amazônia. Através da indicação da Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia (CINDRA), o deputado federal Gladson Cameli (PP-AC) foi designado o relator do Projeto de Lei 5957-2013, que propõe a regulamentação da legislação referente a criação e instalação das Zonas de Processamento e Exportação (ZPE´s) em todo país. A proposta é considerada uma das mais importantes em discussão na área econômica do Congresso Nacional.

Em julho de 2012, Gladson Cameli, foi destaque nacional como um dos campeões de liberação de emendas parlamentares no primeiro semestre de 2012. As informações são do Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi)

Foi filiado ao PFL durante (2000-2003) e ao PPS durante (2003-2005). É filiado ao Progressistas desde 2005 permanecendo até os dias atuais. No pleito de 2014, elegeu-se senador com 58,36% dos votos válidos, a maior votação dada a um político nos últimos anos.

As emendas individuais de sua autoria durante sua atuação parlamentar somam cerca de R$ 130 milhões para os 22 municípios do Acre, independente de cores partidárias.
No Senado Federal, Gladson Cameli é membro de várias comissões, entre elas a Comissão de Serviços de Infraestrutura, Comissão Senado do Futuro, Comissão Especial de Desenvolvimento Nacional, Comissão de Educação, Cultura e Esporte, entre outras. Tem sido um dos maiores articuladores junto ao setor empresarial de debates para saídas da crise econômica que vive o Acre e o país.

PERFIL DO VICE-GOVERNADOR ELEITO WHERLES DA ROCHA

Wherles Fernandes da Rocha, mais conhecido como Major Rocha, é formado em Comunicação Social e Direito, policial militar aposentado, casado com Selma Rocha, com quem tem um casal de filhos, Emanuel e Emanuele.

Nascido em Rio Branco, em 07 de outubro, trabalhou como repórter no jornal O Rio Branco e A Gazeta, foi assessor de comunicação do Sesc, trabalhou na assessoria da PMRB, trabalhou na extinta Cila. Entrou na Polícia Miliar em 1990, em 1995 assumiu o comando da Policia Militar de Sena Madureira, onde permaneceu até 2000.

Em Rio Branco foi comandante do primeiro batalhão, comandou também o batalhão motorizado, batalhão comunitário. Foi responsável pela criação do grupo águia, onde recebeu vários reconhecimentos pela importância e atuação ao combate à criminalidade.

Em 2010 se filiou ao PSDB, vencendo a eleição com 4.228 votos, teve uma atuação marcante no parlamento acreano, que lhe rendeu por três anos consecutivos o prêmio de melhor deputado estadual do Acre, sua atuação firma em defesa do Acre e no combate aos desmandos e perseguição ao PT, lhe tornou uma das figuras mais emblemática da oposição.

Em 2014 Rocha venceu as eleições para deputado federal com 23 .466 votos, tornando se o deputado mais votado da oposição naquele momento.

Em Brasília, Rocha mais uma vez se destacou pela firmeza e coerência no combate a corrupção e os desmandos do PT, tendo sua atuação reconhecida pelos institutos de pesquisa de qualidade e atuação parlamentar, recebendo do congresso em foco o prêmio de melhor parlamentar acreano, título também reconhecido pela Ranking Político.

Foi dele que partiu a denúncia que culminou na prisão do ex-presidente da Republica Luís Inácio Lula da Silva.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários






Outras Notícias

Veja Também