Rio Branco, Acre,





Prefeita Socorro Neri visita abrigos construídos pelo município no Parque de Exposições


Após a visita ao Parque de Exposições, a prefeita se dirigiu ao bairro Santa Terezinha, para verificar a situação dos moradores locais

ASCOM PMRB

Na companhia do coordenador municipal de Defesa Civil, coronel George Santos, e da secretária municipal de Cidadania e Assistência Social adjunta, Dora Araújo, a prefeita de Rio Branco, Socorro Neri, visitou na manhã desta sexta-feira (18) o Parque de Exposições Wildy Viana, que está sendo preparado para receber as famílias que eventualmente venham a ser afetadas por uma possível enchente do Rio Acre.

A preocupação da prefeita é garantir que tudo esteja funcionando bem para que as famílias que precisarem deixar suas casas sejam bem cuidadas e minimamente impactadas pelo fenômeno natural.

Vistoria no Parque de Exposições/Foto: Val Fernandes

A última medição do nível das águas do rio Acre realizada pela equipe da Defesa Civil municipal na tarde desta sexta-feira registrou a cota de 14,22cm, ultrapassando a cota de transbordamento, que de 14m. De acordo com a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (COMDEC), ainda não foi necessário retirar nenhuma família das margens do manancial.

No início da semana, Socorro Neri visitou o parque juntamente com o chefe da Casa Civil do Governo do Estado, José Ribamar Trindade, e autorizou a construção de 100 abrigos no local, onde serão acolhidas as famílias que precisarem sair de suas casas por conta do transbordamento do rio.

“Toda a preparação para o socorro e assistência às possíveis vítimas de uma eventual enchente já está sendo feita. Equipe e gestão estão preparadas, o contato com o Governo do Estado já foi feito, de modo que estamos com o nosso Plano de Contingência em execução”, afirmou Socorro Neri.

Regiões preocupantes

O coordenador da Defesa Civil, George Santos, informou que nos bairros Santa Terezinha, Baixada da Habitasa e Airton Senna, alguns terrenos já foram atingidos pelas águas do rio. No entanto, segundo ele, não existe a previsão momentânea de a situação se agravar, uma vez que não há registro de mais chuvas nas nascentes do Rio Acre.

Vistoria em pontos alagados/Foto: Val Fernandes

“Em Assis Brasil, Xapuri e Brasileia o nível do rio baixou bastante. Em Capixaba subiu um pouco, mas nas próximas 12h deve estabilizar”, explicou Santos, recomendando às famílias que tenham cuidado com o contato com a rede de energia elétrica, animais peçonhentos e, principalmente, não joguem lixo em seus quintais e nas ruas, para evitar o entupimento de bueiros e rede de drenagem das águas pluviais.

Santa Terezinha

Após a visita ao Parque de Exposições, a prefeita se dirigiu ao bairro Santa Terezinha, para verificar a situação dos moradores locais que residem próximo às margens do rio. Ela conversou com moradores e explicou a eles o que está sendo feito pelo município no intuito de minimizar danos e prejuízos que venham a ser causados por uma enchente do rio.

Equipes trabalhando

A prefeita determinou que todos os procedimentos necessários à execução do Plano de Contingência apresentado por ela na terça-feira (15) sejam executados pela gestão municipal.

Além do monitoramento do nível das águas do Rio Acre e igarapés da região pelas equipes da Defesa Civil Municipal, as secretarias de saúde e de Assistência Social estão com suas equipes nos bairros para fazer o trabalho de prevenção de doenças e a assistência aos moradores que estão sob risco de alagamento.

Preocupação com lixo e entulhos

Uma das preocupações da Prefeitura de Rio Branco é o lançamento de lixo e acúmulo de entulhos nas vias e quintais da cidade. Essa prática acarreta problemas de saúde e contribui para o entupimento de bueiros e rede pluvial do município.

Com o objetivo de sensibilizar a população quanto aos riscos de descartar o lixo de maneira inadequada, a Prefeitura vem promovendo campanhas e intensificando as ações de limpeza da cidade. O abandono de garrafas vazias e de outros recipientes em ruas e quintais favorece a proliferação de mosquitos, dentre eles o Aedes Aegypti, que transmite doenças como a dengue, zica e chikungunya.

O lixo jogado nas ruas e quintais também atrai animais peçonhentos, como ratos, aranhas e escorpiões, muito comuns principalmente nessa época do ano.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários






Outras Notícias

Veja Também