Rio Branco, Acre,





Mais de 52 milhões de brasileiros compraram pela internet em 2018


Empresas que atuavam somente com compras físicas, estão apostando em um novo ambiente para incrementar as vendas: o e-commerce

EDUCA MAIS BRASIL

Mais de 52 milhões de brasileiros fizeram compras on line em 2018. Publicado pela Ecommerce Foundation, o relatório de Comércio Eletrônico da estima que, em três anos, este número ultrapasse a casa dos 60 milhões. “O mercado e-commerce está em expansão, crescendo em grande escala. É uma área que quase todas as empresas precisam usar para vendas e até mesmo vitrine dos seus produtos de forma on-line”, explica o professor e Analista de Sistemas da Unifacs, Alex Coelho.

Empresas que atuavam somente com compras físicas, estão apostando em um novo ambiente para incrementar as vendas: o e-commerce. Empresários vem investindo nas vendas virtuais que trazem resultados reais. Além de otimizar processos, conquistar novos públicos e, consequentemente, clientes, é possível melhorar significativamente os resultados da organização.

Foi assim que o empresário Maurício Lassmann, juntamente com sua equipe, decidiu entrar para o mercado do mundo virtual. Inicialmente, eles decidiram colocar na prateleira da Internet apenas um produto de suas tantas criações: o VaralMix. “Primeiramente, patenteamos e, logo após, criamos o site apenas com esse produto. Quero começar com o mercado local, fiz parceria com uma empresa de entrega”, detalha Lassmann.

Foi atuando no ramo da construção civil que o empresário vislumbrou uma oportunidade de negócio. A ideia criativa surgiu para otimizar o espaço restrito das áreas de serviços dos imóveis atuais. “Criamos um varal de parede que, depois de estender as roupas, pode ser recolhido junto à parede, liberando espaço na área de serviço. O produto agrega ainda espaço para organizar os produtos de limpeza”, explica orgulhoso o idealizador do invento.

A expectativa do empresário é que este produto diferenciado gere grandes movimentações do mercado e-commerce. “Ter uma ideia não é muito simples e colocá-la em prática é outra tarefa bem trabalhosa. Vender é um outro ciclo. São muitas etapas que precisamos vencer”, avalia.

Quanto mais o mercado do e-commerce aquece, maior a necessidade de profissionais capacitados nesta área. Alguns dos cursos que têm registrado aumento da procura são Gestão em E-commerce, Gestão em Comércio Eletrônico e Análise de Desenvolvimento de Sistemas. Os graduandos tornam-se especialistas no gerenciamento de lojas virtuais. “Tem muito mais vagas, do que profissionais capacitados para trabalhar na área de e-commerce”. A dica para as pessoas que estão buscando investir nesta profissão é investir em formação adequada, atualizar-se constantemente e estar sempre preparado para as novas oportunidades.

Bolsas de estudo para se capacitar

Ficou interessado pela área? Você pode estudar Gestão em E-commerce e Gestão em Comércio Eletrônico com bolsas de estudo com até 70% de desconto com apoio do Educa Mais Brasil. Acesse o site www.educamaisbrasil.com.br.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários






Outras Notícias

Veja Também