ContilNet Notícias
Cliente Provedor ContilNet em Sena Madureira
acesse seu boleto no endereço: http://sena.contilnet.com.br:1881/?console=panel
Bem Mulherzinha

Inauguração

A Bem Mulherzinha dessa semana vem bem intimista pra te fazer um convite. Inaugurou em Rio Branco a STRAVAGANCE com uma coleção moderna e de extremo bom gosto, tanto para o universo Bem Mulherzinha quanto para os Bem Menininhos.

Faça uma visita e comprove!


COMERCIAL:
Galeria Cunha, em frente o Estádio José de Melo – Centro, Loja 14
 Contato: 3244-1934 com Lúcia ou Silvia


Ah o amor....

Existe o amor que a gente idealiza, suspira, sonha, espera, pede até em oração e, existe o amor que a gente tem!


O Acre é um lugar tortuoso para o amor, vale o friso, porque se você começa qualquer “em um relacionamento sério” todos os fantasmas do passado, inclusive aqueles que te fazem se envergonhar de certas escolhas que você teve resolvem aparecer, eu brinco que toda “mulher solteira procura” olha pro namorado da outra como se o cara tivesse o maior pênis do mundo. E isso tudo complica a vida dos casais na hora de construir uma relação sólida e de confiança, mas só complica e não impede.


Depois de algum tempo, vc começa a tomar bases diferentes para construir suas relações, vc começa a valorizar coisas como carreira, dinheiro, visão de futuro, estrutura familiar, vc pesa tudo um pouco mais... porque vc se percebe envelhecendo e entende que já não está mais na idade de começar uma relação nova todo dia, você quer cuidar, mas aaaaah, como vc precisa ser cuidada, não é?


Acontece que o tempo e o passado te calejaram te encheram de medo, traumas, ressalvas, vc já não sabe se ainda há tempo de começar “tudo novo de novo”, você nem sabe se é mesmo a hora de “mudar o seu status”.


Mas, vai que a vida te dá a chance e te apresente a “metade da sua laranja”, a sua alma gêmea... VAI QUE... porque, afinal, entrega boa é entrega de alma. Entregar só o corpo é fácil, é básico, é até demodê.... agora, entregar a alma, abster-se dos medos, dos traumas, da ideia de quem vc foi e do que foram pra e por vc. Isso é muito mais denso, intenso e forte.


Até que ponto você se dispõe? Até quanto você arriscaria?

Se vc tem medo e não vai se entregar totalmente, melhor parar logo agora. Nunca vi um meio mergulho ou um meio tombo. Amor é algo pra ser inteiro.


Não há um tempo determinado pra encontrar seu grande amor, vc pode ter vivido um tanto deles, achar que essa coisa de amor não nasceu pra vc e, numa noite qualquer e de um canto qualquer conhecer o cara que tem o beijo que vc sempre esperou beijar, o colo que vc sempre esperou sossegar, o amor que vc sempre quis viver.


E a única maneira de descobrir isso é se permitindo ;)



O Banheiro Feminino

As pessoas vivem comentando sobre “os segredos do banheiro feminino”, sobre o porquê de mulheres sempre acompanharem umas as outras nessa atividade tão intima e pessoal e, já digo logo, não vim aqui desvendar esse grande mistério da humanidade, mas vou contar umas coisinhas até mesmo em tom de protesto. Um momento #ficadica de qualidade.


Gente de faz coco na balada: pelamordeDeus GENTE! Como uma mulher consegue passar horas pranchando o cabelo e aplicando todas as etapas de uma maquiagem no seu rosto, usar aquele salto agulha altíssimo e ainda assim ir ao banheiro da balada e deixar um inquilino indesejado ali na maior tranquilidade do universo? Fico me perguntando se essas pessoas são as mesmas que querem pegar na sua mão depois ou se elas conversam pegando na gente. NÃO FAÇAM COCO NA BALADA! Não adianta baixar a tampa do vaso. O odor, a situação como um todo, isso DEVE ser evitado. Se vc não tá bem do estômago, fica em casa. Sério mesmo.


Confete e serpentina: na minha casa eu conheço como papel higiênico, mas na balada é um verdadeiro show e papel picotado e espalhado por todos os lugares possíveis e inimagináveis dentro de um banheiro, no chão, no vaso, na pia, na rua, na chuva, na fazenda ou numa casinha de sapê, fora aqueles que a gente encontra ABERTÕES dentro do cesto. “Véi, na boa,” não queremos saber o que vc foi fazer lá.


Xixi no vaso: sem essa de que homem é quem faz xixi no vaso (penso eu que na hora dos pulinhos, sim, homens balançam, mulheres pulam), as mulheres tem essa mania chata de deixar o vaso sanitário todo sujo de xixi, fora as mais audaciosas que adoram deixar o vaso todo sujo de sangue de menstruação. Vou nem me reportar as moças bacanas que fazem no chão, bem ali, nos nossos pés “para noooooooossa alegria”, só que não.


Aborto espontâneo: toda mulher tem o tal ciclo menstrual, sério mesmo, com todo respeito e consideração devidos, não dá pra vc esconder como o seu ciclo se desenvolve? Precisamos mesmo e de verdade ver seu absorvente aberto bem ali mostrando seu aborto espontâneo? Esconder isso do mundo, realmente, nunca lhe passou pela cabeça?


E nem adianta vocês virem de #mimimi pra cima de mim, porque se vocês tivessem educação ao entrar/usar/sair de um banheiro, placas como estas não seriam necessárias:


Dos grandes dramas da humanidade – A EX

Como se sabe ex é pra sempre, não adianta nada que vc faça ou diga, essa escolha vai te acompanhar sempre.


Dada minha dificuldade com essa situação (e olha que nem sou do tipo de pessoa que se deva incomodar) eu resolvi pesquisar um pouquinho sobre esse drama.  Inclusive usei meu passado como referência também.

A CHATA – aquela que enche as redes sociais daquelas frase/fotos/postagens de coisas que ela nem nunca foi nem nunca teve. O que eu acho mais interessante é o nome dos perfis de onde essas pessoas tiram essas coisas. Coisa bem deprê, vcs não acham?


A FELIZ – tá sempre feliz e cheiaaaa de fotos nas redes sociais indicando que ela está mega ultra Power feliz. É mentira. Todos sabem.


A ALCOOLATRA – a rainha da balada, sai todo dia, conhece todo “pessoal ensino médio” e está por dentro de todos os “pizeiros” da city. Na verdade, isso é fuga. É sim. Eu bem sei. A balada é um entorpecimento para tentar passar logo esse período, a pessoa não consegue dormir, morre de ansiedade, olha freneticamente pro celular e decide que “se tá ruim amar, bora pro bar”. Todas nós já passamos por isso, mas essa fase da vida só serve para nos expor e detonar com a vida financeira. Vc perdeu seu relacionamento, portanto, não jogue fora a sua dignidade nem seu ryco dinheirinho.


A STALKER – ex em era de facebook/twitter é ex que te stalkeia freneticamente. Stalkear é mais ou menos como essa sua mania de BISBILHOTAR o perfil do “ex-my Love” de 5 em 5 segundos. Compartilha as mesmas postagens que o cara, comenta, tenta participar a qualquer custo. Fora que ela posta coisas no facebook DELA como se estive escrevendo PRO CARA. Bem na linha “fossa pouca é bobagem”. Acho a ex-stalker bipolar, fica triste <o> alegre \o/ (lendo e fazendo a dancinha)


A SEM NOÇÃO – o cara começa a namorar e ela continua postando coisas freneticamente PRO CARA. Psiuuuuu, ele já está em outra, então agora VÁ VOCÊ viver a sua vida. Além de postar coisas para o cara ela ainda se acha no direito de xingar/desafiar/encher o saco da atual. Bora lavar uma roupa minha gente, deixar a vida dos outros em paz.


A AMIGUETE – pra mim o pior tipo de ex é aquela que quer fazer trancinhas no cabelo da atual. Gente, compartilhar a convivência de um mesmo homem EM MOMENTOS DISTINTOS não torna duas mulheres amigas de infância, sem essa história de vir querer ser simpática demais, amiga demais, nhemnhemnhem demais. Faz favor.


A POBRINHA – essa daqui é aquela pessoa que não tem dinheiro pra nada (embora não falte uma balada), mas, tá sempre precisando de alguma coisa, tá sempre pedindo. Olha, ex-marido tem sim a obrigação de pagar pensão, prover os filhos. Disso não se pode abrir mão. Mas o filho é responsabilidade dos DOIS. Não dá pra esperar que o cara banque do alfinete ao foguete, porque o filho não foi feito sozinho. Trabalhar né minha filha!


ATENDENTE DA OI – aquela que liga o tempo todo pra dizer qualquer coisa como se o mundo fosse acabar e ela quisesse ganhar bônus no “quem liga ganha”. Porra, o cara já deixou a mulher e aí ela fica ligando incessantemente enchendo o saco. Fala sério!


MERDA DE MÃE – aquela pessoa que pariu, mas não sabe o que fazer com aquilo, liga a cada vez que a criança espirra peida, respira. Minha filha vá cuidar do seu filho e compartilhe as coisas realmente necessárias.


Ninguém é ex pai ou ex mãe, mas isso não obriga a quem quer que seja a ficar a disposição da tirania de ninguém. E quer saber, o cara já decidiu se separar de vc, então, pare de usar uma criança pra infernizar. Vamos ser mais razoáveis, né?


O certo é que ex bom é ex MORTA, mas, como ninguém quer ser criminoso, vamos manter a boa convivência e entender que EX é pra sempre, mas isso não quer dizer que é pra sempre SEU!




Agência de Notícias ContilNet LTDA


Contatos:

noticias@contilnet.com.br

(68) 9939-5033   |    (68) 9952-1448  |   (68) 8403-4080   |   (68) 8402-8670

Rua Rio Grande do Sul, 146 - Centro - Rio Branco - AC

Permitida a reprodução com citação da fonte.
Os conteúdos assinados são de responsabilidade de seus respectivos autores.
As pessoas citadas nos conteúdos têm direito de resposta garantida.

© 2009-2014 ContilNet Notícias - Todos os direitos reservados.